quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
InícioAgriculturaPesquisas da CBPM projeta levar um braço da Ferrovia Transnordestina aos municípios...

Pesquisas da CBPM projeta levar um braço da Ferrovia Transnordestina aos municípios de Remanso, Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes

A Companhia Baiana de Pesquisa Mineral – CBPM está viabilizando a descoberta de uma importante província mineral na Bahia. Trata-se da Província Metalogenética do Norte do Estado da Bahia, situada no extremo norte do estado, na borda norte do Cráton de São Francisco, abrangendo, entre outros, os municípios de Pilão Arcado, Remanso e Campo Alegre de Lourdes, onde ocorrem diversas áreas com mineralizações de Fosfato, Ferro, Ferro-Titânio-Vanádio, Níquel-Cobre-Cobalto, Ouro, Metais Base e Terras Raras.

O arcabouço geológico desse contexto está relacionado a uma ampla diversidade de ambiências geológicas, pautadas principalmente pelo domínio do embasamento cristalino, contendo fatias residuais de complexos vulcanossedimentares (Greenstone Belt de Lagoa do Alegre) e intrusões de corpos anorogênicos, históricamente conhecidas como áreas altamente potenciais para mineralização.

Dentro desse contexto, a CBPM requereu 156 direitos minerários em três blocos de pesquisas, denominados Bloco Campo Alegre de Lourdes, Remanso e Lagoa do Alegre. As cidades de Casa Nova, Sento Sé, Pilão Arcado, Campo Alegre de Lourdes e Remanso são os principais centros urbanos da região, cujo contexto geográfico é interligado pelas rodovias BR-235 e BA-161, configurando uma opção para a logística e acesso a grandes centros, principalmente Petrolina e Juazeiro, distanciados a aproximadamente 400 km do centro urbano mais a oeste. Além disso, um importante braço ferroviário está programado para implantação na região (Ferrovia TransNordestina) e a cidade de Petrolina é contemplada com um aeroporto internacional. Nessa região, há ampla disponibilidade de água nas proximidades do Lago da Barragem de Sobradinho e a energia elétrica provém de linhas de transmissão do sistema CHESF localizadas em vários pontos da região.

Até o momento, os programas de exploração mineral executados pela CBPM comprovam a existência de domínios geológicos promissores para mineralizações de metais base, fosfato, Elementos Terras Raras (ETR) e ferro, titânio, vanádio, associados a intrusões magmáticas, em zonas retrabalhadas hidrotermalmente, sugerindo também modelos relacionados à mineralização do tipo IOCG (Iron Oxide Copper Gold Deposits).

A evolução das pesquisas desenvolvidas, principalmente pelo recente Levantamento Aerogeofísico (HEM) das Áreas Campo Alegre de Lourdes – Bloco 1 e Cabeça do Tempo – Bloco 1, ressaltou diversas assinaturas hidrotermais condizentes com mineralizações de ouro e Metais Base, associadas a zonas de cisalhamento. Adicionalmente, alvos geofísicos, em modelo dipolar, similares ao encontrados nos corpos de carbonatito – com mineralizações de P2O5 – e no Corpo Ultramáfico de Caboclo dos Mangueiros – com mineralizações de Ni-Cu-Co – foram selecionados, para o desenvolvimento de novos programas de pesquisa a partir de 2023.

Os trabalhos de pesquisas minerais realizados em 2022 apresentaram excelentes resultados, proporcionando a seleção de vários alvos com características similares às das anomalias delimitadas no Alvo Caboclo dos Mangueiros, o que motivou a criação de um de um programa extensivo de sondagem, que será executado entre 2023 e 2024, para definir a real potencialidade da província. Os quatro primeiros furos já foram executados em alvos do  Prospecto Lagoa Grande, caracterizando a presença de novos corpos/níveis de rochas ultramáficas acamadadas e sulfetadas, onde sobrepõem-se zonas com enriquecimento supergênicos de níquel, cobre e cobalto, mostrando ser essa província a de mais alto potencial exploratório e uma das mais promissoras para o futuro da CBPM.

A CBPM irá realizar, em 2023, o projeto  Avaliação de Subsuperfície de Alvos Selecionados – PASAS, que terá como objetivo principal intensificar as ações de pesquisa, ao longo dos 100 km da Província Metalogenética do Norte da Bahia. Esse projeto visa a definição e avaliação de novos corpos mineralizados e, sobretudo, a delimitação espacial dos corpos ultramáficos acamadados e sulfetados já descobertos em 2022, relacionados, principalmente, ao Prospecto Lagoa Grande, corpo de grande extensão, em uma faixa com mais de 40 km de comprimento, mineralizado em níquel, cobre e cobalto.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -...

Most Popular

Recent Comments