Gravado na Caatinga, clipe com temática LGBTQIA+ é lançado no YouTube e já tem 1,5 mil visualizações

0
44

Com cenas gravadas na região do Vale do São Francisco, valorizando paisagens do bioma Caatinga e passando uma mensagem de amor próprio e liberdade, o clipe da música “AMOR SEM LIMITES” foi lançado oficialmente no YouTube e já tem 1,5 mil visualizações. A produção está disponível neste link: CLIPE “AMOR SEM LIMITES”.

A música “Amor sem limites” é de autoria do ator, cantor e bailarino, Devi Cruz, e do músico e publicitário, Amós Albuquerque. O intuito do trabalho é falar sobre o caminho da aceitação e autoconhecimento, muitas vezes trilhado, pelas pessoas LGBTQIA+, em meio a preconceitos e amarras da sociedade. 

No meio da Caatinga, com folhas verdes e também secas, mandacarus e outras belezas naturais, as cenas do clipe contam uma história que é real para muita gente, ao mostrar uma pessoa que quer ser o que é, mas não encontra a compreensão da família, por exemplo. E o “grito de liberdade”, no clipe, se dá por meio da dança, ao som de uma melodia com frases fortes e encorajadoras.

Para o diretor da produção, Robério Brasileiro, o clipe é resultado de um trabalho feito em equipe, do início ao fim, e que quer passar uma lição muito importante. “Foi muito divertido ver essas imagens ganhando forma, ver uma mensagem tão bonita sendo passada no clipe. Eu me joguei no processo, aprendi muito com essas criações também. A equipe foi bem empenhada, cada um cumpriu o seu papel. Espero que essa música, que é muito maior do que o clipe, possa alcançar inúmeras pessoas com a sua mensagem”, afirmou.

Termo: significado e importância

Fruto de diversos movimentos sociais e da luta por igualdade e respeito, o termo “LGBTQIA+” já passou por muitas modificações ao longo dos anos, sempre com a intenção de contemplar todas as orientações sexuais e identidades de gênero existentes no mundo. “LGB” se refere a lésbicas, gays e bissexuais. O “T” se refere a transsexuais, travestis e transgêneros; O “Q”, àquelas pessoas que preferem não serem rotuladas; O “I” significa “intersexo” (entre o feminino e o masculino); e, por último, o “A”, de “assexual”. O “+”  representa, ainda, as outras pessoas que não se encaixam em definições tidas como “normais”na sociedade atual.

“Ser Tão Queer”

O clipe “Amor sem limites” é resultado do projeto “Ser tão Queer”, organizado por Devi Cruz, com produção executiva de Wllyssys Wolfgang, da WW Filmes, com apoio financeiro do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here