Moacir Mesquita Lopes é homenageado com título de cidadão pela Câmara de Juazeiro

0
104

O livreiro, comerciante e ex-diretor da Sucursal do Jornal “A Tarde” em Juazeiro, Moacir Mesquita Lopes, nascido em Patamuté, Distrito de Curaçá, aos 81 anos, completados no dia 11 de outubro, foi homenageado na tarde desta segunda-feira (11/11) com o título de cidadão juazeirense.

A homenagem, proposta pelo vereador Professor Nilson, foi aprovada pelos 16 vereadores presentes à sessão em votação secreta.

Justificando a proposição o Professor Nilson lembra que em 1966 Moacir Mesquita abriu a DIRELI, discos, revistas e livros; um ponto de referência para quem queria os jornais da capital, os livros mais vendidos e as revistas.

É desse tempo sua participação no fortalecimento da cultura de Juazeiro. Inúmeras vezes os leitores “da banca” eram advertidos, pelo tempo excessivo que folheavam as revistas e os jornais, mas continuavam… 

A DIRELI fomentou a leitura e foi ponto de encontro de todos os leitores de Juazeiro.

Em 1975 assumiu a sucursal do jornal “A Tarde”, o maior diário em circulação na Bahia. Em 26 anos de direção trabalhou incessantemente na divulgação de Juazeiro, no registro de suas potencialidades e no elogio à suas personalidades. “A Tarde”, por longos anos, foi disputada nas bancas e chegou a ter mais de mil assinantes entre Juazeiro e Petrolina.

Amigo de todos os gestores de Juazeiro e Petrolina, sempre se manteve coerentemente distante das disputas políticas. “A Tarde” era referência para todas as correntes políticas, com portas abertas e espaço generoso para quem trabalhasse pelo desenvolvimento da região.

Suas contribuições ao desenvolvimento de Juazeiro podem ser medidas pela quantidade de matérias elogiosas à cidade, elaboradas sob sua orientação, para promover a vinda de mais empreendedores. Entusiasta do prefeito Jorge Khoury, transformou a “A Tarde” em uma propagandista das ações desenvolvimentistas da época e tornou Juazeiro conhecida nacionalmente.

Ao subscrever a proposição do vereador Nilson, Alex Tanuri lembrou da amizade que uniu Moacir Mesquita ao seu avô Américo Tanuri e a contribuição dele, fomentando o hábito de leitura entre os juazeirenses.  

Além de Moacir Mesquita Lopes, que teve o título votado separadamente, foram aprovados em bloco títulos para: José Ricardo Bispo de Souza, Emerson Silva Castro, Davi de Oliveira Silva Partelli, o Tenente BM Partelli. Deputado Paulo Rangel e o Presidente do MDB, Osanah Rodrigues Setúval.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here