APLB de Juazeiro participa de assembleia em Sobradinho/BA

0
93

Trabalhadores em educação do município também lutam pelos 33,24% do piso nacional do magistério 

Ascom-APLB 

Representantes da APLB Sindicato em Juazeiro participaram nesta quarta-feira (16) de uma assembleia realizada na Colônia de Pescadores em Sobradinho em apoio aos trabalhadores em educação do município que a exemplo de Juazeiro, Abaré e Senhor do Bonfim, ainda não conseguiram um acordo com a gestão municipal para receber integralmente o reajuste de 33,24% do piso nacional do magistério.  

De acordo com o coordenador do Núcleo da APLB Sindicato em Sobradinho, Ariovaldo  Brito a reunião foi muito proveitosa pois serviu para mostrar ao governo que a base está unida e fortalecida na busca por seus direitos. “Todos participaram da assembleia e o grito dos trabalhadores em educação em educação é um só: só aceitamos o pagamento integral dos 33,24% do piso nacional do magistério e não os 12% que o governo municipal se propõe a pagar. Na verdade, o prefeito de Sobradinho, Cleivinho Sampaio é uma pessoa que não permite o diálogo. Enviamos um ofício para a prefeitura e Procuradoria e Secretaria de Educação e não recebemos resposta de ninguém se receberia a categoria para negociação”, esclarece Ariovaldo. .  

O coordenador em Sobradinho informa ainda que, quando a categoria começou a se organizar, “começaram também as perseguições com anúncios de que professores seriam tirados de sala de aula ou transferidos. A APLB respondeu à altura, pois os direitos dos trabalhadores em educação não devem ser mendigados, são conquistados e, por isso, estamos em busca do que é nosso que é o pagamento do reajuste de forma correta. A prefeitura mente quando diz que deu reajuste a classes que nem existem mais no organograma da prefeitura. Sobradinho é uma das cidades baianas que já soma 17 anos sem concurso em nenhuma área então o funcionário mais novo tem no mínimo esse tempo. Vamos continuar nossa luta com muita fé e coragem”.  

O diretor da APLB Sindicato em Juazeiro, Gilmar Nery, que participou da assembleia junto com o consultor Antônio Carlos, disse que os trabalhadores estão reconhecendo que a APLB é o sindicato que tem que representá-los na cidade. “Eles são ligados há muitos anos ao Sinserb, e desde 2014 tem já uma decisão judicial reconhecendo a APLB como legítimo representante dos trabalhadores em educação de Sobradinho. Durante a reunião, passamos todas as informações para os presentes, além de três vereadores que estavam apoiando o manifesto e temos certeza que, a partir de agora, Sobradinho tem uma grande representação e vamos buscar também as pautas que interessam os trabalhadores em educação. O fortalecimento da base sindical em Sobradinho depende dos trabalhadores em educação”, explicou.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.