Sem detalhes sobre a morte de Beatriz Mota, MPPE pede novas perícias

0
151

Em coletiva de imprensa, realizada ontem pela SDS, a promotora Ângela Cruz, coordenadora do Grupo de Atuação Conjunta Especial (Gace), confirmou o andamento das diligências.

Após 6 anos, a Polícia Científica de Pernambuco encontrou o homem suspeito de assassinar Beatriz Angélica Mota, de apenas 7 anos. Os agentes chegaram até Marcelo da Silva, de 40 anos, por meio da identificação do DNA do criminoso presente na faca, a qual foi usada para perfurar a criança por 42 vezes em dezembro de 2015. As informações são da TV Globo, que teve acesso ao laudo.


No dia 10 de dezembro de 2015, Beatriz Angélica Mota desapareceu durante a formatura de sua irmã, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina. Ela havia saído por um instante do lado dos pais para beber água e sumiu. O corpo da criança foi encontrado em um depósito da escola que estava desativado, com ferimentos feitos por faca em diversas regiões.

Caso Beatriz: Polícia encontra homem suspeito de matar a criança
Caso Beatriz: Polícia encontra homem suspeito de matar a criança (Foto: Reprodução/TV Globo)


O suspeito, que se encontra preso por outros crimes, confessou ter matado a menina. De acordo com a Secretaria de Defesa Social, medidas preventivas visando garantir a segurança de Marcelo na cadeia estão em curso. Indiciado ainda nessa terça-feira, 11, a Polícia não informou a motivação do assassinato, nem por quais crimes o suspeito já cumpre pena na prisão.


No fim de dezembro de 2021, sem respostas para o crime, os pais de Beatriz realizaram um ato para pedir Justiça. Andaram 700 km, de Petrolina até Recife, para cobrar uma resposta das autoridades.

A família da menina Beatriz espera que tudo seja esclarecido já que a Polícia não entra em detalhes ao fazer uma coletiva de imprensa que anunciou a descoberta do suspeito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.