Remanso: Vereadores protocolam notícia crime na Polícia Federal

0
138

As folhas de pagamento constantes dos processos 4169, 4195 e 4196 e empenhos 42/102, 42/107 e 42/103, da prefeitura de Remanso, norte da Bahia, sem “nada de aparente anormalidade” foram as peças centrais da Notícia Crime entregue na manhã desta terça-feira (15/10), ao Delegado da Polícia Federal em Juazeiro.

Assinada pelo Advogado Marcos Palmeira e pelos vereadores Humberto (Humberto Santos de Almeida); Didi (Arivaldo Ribeiro de Souza) e João Pinga Pinga (João dos Santos Roque de Souza), todos do PC do B, a peça de denúncia relata um fato que vai além do corriqueiro desvio de recursos que não raro acontecem nas prefeituras e outros órgãos de governo País afora: é a falsificação de três folhas de pagamento inteiras, compreendendo todos os professores do município, efetivos e concursados, contratados e provisórios.

Com farta documentação anexa, a notícia crime, relata sucintamente uma história incrível, só possível onde há certeza da impunidade e deixa dúvida sobre quantas vezes o mesmo expediente foi utilizado: Dia 31 de dezembro de 2018, o prefeito Zé Filho enviou para a Caixa Econômica Federal um TED (Transferência Eletrônica de Disponível),  no valor um milhão quatrocentos e oitenta e dois mil reais. No mesmo dia, supõem os denunciantes, cancelou o TED, mas aí já tinha em mãos o comprovante da transferência do dinheiro da conta do FUNDEB e com as folhas e estes documentos prestou contas ao TCM – Tribunal de Contas dos Municípios.  

Único e crucial detalhe: Nenhum de todos os professores listados nas folhas recebeu um centavo referente a esse “abono”, mas, para todos os efeitos legais, o dinheiro foi aplicado regularmente no pagamento de pessoal.

A denúncia foi feita na tribuna da Câmara pelo Vereador Didi e agora oficializada com a entrega à Polícia Federal e o pedido de abertura de inquérito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here