Povo brasileiro é contra a agenda de privatizações de Bolsonaro

0
34

A maioria esmagadora da população brasileira é contrária ao plano de Bolsonaro de privatizar as empresas estatais brasileiras. PUBLICIDADE

Segundo pesquisa do Instituto Datafolha, 67% declararam oposição a esses planos. 

O povo rejeita o programa de privatizações como um todo, especialmente a privatização da Petrobras e dos Correios.  

Os índices da pesquisa mostram que 65% se opõem à privatização da estatal petrolífera, mesmo percentual dos que são contrários à privatização dos bancos públicos. Quanto à privatização dos Correios, 60% disseram que se opõem.    

Reportagem da Folha de S.Paulo indica que no mês passado, o governo ampliou a lista de projetos que deseja conceder à iniciativa privada, ao incluir presídios, escolas, creches e parques nacionais no PPI (Programa de Parcerias de Investimentos).  

A reportagem destac ainda que foram incluídas nove estatais no programa: Telebras, Correios, ABGF (Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias), Emgea (Empresa Gestora de Ativos), Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social), Ceagesp, Ceitec (Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada) e porto de Santos.  

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a privatização da Petrobras não está descartada por Jair Bolsonaro. No mês passado, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que a venda da companhia está sendo estudada. Várias subsidiárias da Petrobras já estão sendo vendidas.   

Em entrevista publicada nesta segunda-feira (9), no jornal Valor Econômico, o ministro da Economia declarou que o objetivo do governo Bolsonaro é privatizar todas as empresas estatais. Ele citou uma frase de Bolsonaro, mandando acelerar o ritmo de privatizações para uma por semana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here