CSTT apreende seis motocicletas em operação realizada no último domingo (12)

0
21

 

Irislane Pacheco/CSTT

A Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT) realizou uma grande operação neste domingo (12), durante a segunda etapa do ENEM, e apreendeu seis motocicletas por transporte irregular de passageiros. A ação contou com 22 pessoas entre fiscais de trânsito e transportes, Guardas Municipais e equipe de apoio.

Divididos em três equipes, percorreram 12 bairros da cidade onde estavam sendo realizadas as provas do ENEM. O objetivo foi coibir a ação de mototaxistas clandestinos e preços abusivos, que foram cobrados na primeira fase do ENEM.

O mototaxista, Laércio Brito, legalizado desde 2011, aprovou a operação. “Quem quiser se legalizar, é só ir até a CSTT e procurar os meios legais para entrar na categoria, só não é justo essa concorrência desleal. E essa operação hoje foi boa não apenas por coibir o transporte clandestino, mas para conscientizar os legalizados que cobram preços abusivos. É preciso ser justo e cobrar o preço estabelecido pela CSTT”, alerta Laércio.

O supervisor de fiscalização de transportes, José Hamilton, foi o responsável pela operação. “Toda a equipe da CSTT se empenhou em realizar essa ação em parceria com o SINDMOTOS e da Central Mototáxi legalizado e tudo ocorreu dentro da normalidade”, disse Hamilton.

O presidente do Sindicato de Motociclistas da Bahia (Sindmotos-Ba) em Juazeiro, Anaílton Félix, parabenizou a CSTT pela operação e salientou a parceria. “Nossa classe está muito satisfeita com o trabalho realizado neste domingo. A CSTT está de parabéns, mas queremos que operações como essas sejam permanentes. A CSTT sempre terá nossa parceria para combater o transporte clandestino em Juazeiro”, declarou Anailton.

Para o diretor-presidente da CSTT, Damião Medrado, a sensação é de dever cumprido. “Colocamos nossa equipe nas ruas para dar segurança aos estudantes que estavam realizando o ENEM neste último domingo. Não somente garantimos que o preço justo fosse cumprido, mas asseguramos que apenas mototaxistas legalizados transportassem os estudantes, garantindo assim a segurança deles”, salientou Damião.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here