Nota do Conselho de Meio Ambiente sobre a cobertura dos riachos urbanos de Juazeiro

0
330

 

Ascom/CMMA

O Conselho Municipal de Meio Ambiente de Juazeiro-BA manifesta, por meio desta Nota, seu completo desacordo com a cobertura dos riachos urbanos como vem sendo praticado em cidades brasileiras, inclusive em nosso município. Esta prática é ultrapassada e concebe a urbanização das cidades por meio da canalização e cobertura de riachos que foram transformados em verdadeiros canais de escoamento de esgotos.

Na cidade de Juazeiro, obras como estas já foram feitas no passado e continuam a ser propagandeadas e executadas, sendo riachos urbanos cobertos de forma a esconder a poluição e o mau cheiro. Trata-se de uma ação ambientalmente condenável, pois em alguns casos os esgotos continuam embaixo do concreto, a exemplo da obra da Avenida Luiz Inácio Lula da Silva e em outros, os dejetos são desviados, mas o riacho continuará a fluir sob a terra como é o caso da obra no Riacho Malhada.

Os nove riachos que se situam na área urbana de Juazeiro – BA (Macarrão, Malhada, Mulungu, Braço do Malhada, Desvio do Malhada, Desvio do Mulungu, Leito antigo do Mulungu, Vila Jacaré e João de Freitas) devem atender a função da macrodrenagem urbana (componente do saneamento básico) e constituir espaços saudáveis e agradáveis na paisagem urbana. Para que isso aconteça, devem permanecer abertos seguindo seu curso natural e não podem ser usados para transportar esgoto para o Rio São Francisco.

O Conselho de Meio Ambiente desaprova a prática de cobertura de riachos pelo poder público municipal e recomenda a retirada dos esgotos dos mesmos, garantindo a canalização por outras vias, rede coletora, estações elevatórias e de tratamento, somadas a ações de revitalização destes riachos, como recomenda a minuta do Plano Municipal de Saneamento Básico.

Sabe-se que é possível sim recuperar a qualidade ambiental dos riachos atualmente poluídos e degradados, experiência que vem sendo posta em prática em outras cidades do mundo. Para tanto, é necessário devolver aos riachos sua função natural que é transportar as águas pluviais sem o despejo de esgoto ou resíduos sólidos, de modo a não gerar foco de proliferação de insetos e doenças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here