Coreia do Norte faz mais um teste de míssil balístico

0
319
FILE PHOTO: North Korean leader Kim Jong Un inspects the defence detachment on Jangjae Islet and the Hero Defence Detachment on Mu Islet located in the southernmost part of the waters off the southwest front, in this undated photo released by North Korea's Korean Central News Agency (KCNA) on May 5, 2017. KCNA/Handout via REUTERS/File Photo ATTENTION EDITORS - THIS IMAGE WAS PROVIDED BY A THIRD PARTY. EDITORIAL USE ONLY. REUTERS IS UNABLE TO INDEPENDENTLY VERIFY THIS IMAGE. NO THIRD PARTY SALES. SOUTH KOREA OUT.

SEUL – A Coreia do Norte lançou neste domingo, 28, um míssil balístico de curto alcance que voou durante seis minutos e caiu em água territoriais japonesas, afirmou o comando militar americano no Pacífico. O projétil não foi considerado uma ameaça à América do Norte.

Mais cedo, a agência de notícias sul-coreana Yonhap havia noticiado que Pyongyang tinha aparentemente lançado um míssil, citando fontes de Seul. O disparo do míssil, até então não identificado, havia sido realizado perto da cidade costeira de Wonsan, na Coreia do Norte, de acordo com o chefe de estado-maior de Seul.

Segundo a Yonhap, o novo presidente sul-coreano, Moon Jae-in, determinou a convocação de uma reunião do conselho nacional de segurança para abordar o tema do disparo.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, reagiu ao lançamento afirmando que seu país não pode mais “tolerar provocações”. O presidente americano, Donald Trump, foi informado sobre a ação de Pyongyang, afirmou um porta-voz do Pentágono.

Ainda neste domingo, a agência estatal KCNA informou que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, supervisionou o teste de um novo sistema de armas antiaéreas e ordenou sua produção em massa e implementação em todo o país.

A agência não informou a natureza exata da arma ou a hora do teste, mas disse que foi organizado pela Academia de Ciências da Defesa Nacional, suspeita de estar desenvolvendo mísseis e armas nucleares.

Pyongyang realizou dois testes nucleares e dezenas de lançamento de mísseis desde que o ano começou, apesar das importantes sanções econômicas impostas pelas Nações Unidas. Líderes do G-7 qualificaram no sábado os testes nucleares e de mísseis norte-coreanos como uma “ameaça grave” e se mostraram dispostos a tomar medidas a respeito. / AFP e REUTERS

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here