Polícia já tem um suspeito de assassinar a menina Beatriz em Petrolina-PE

0
1386

Durante uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (11), a delegada Sara Machado, responsável pelas investigações do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, disse: “temos informações de um suspeito”.

Porém, ela nem divulgou o nome e nem disse se ele já foi detido. A delegada disse ainda que não está divulgando as linhas de investigações para não atrapalhar o trabalho que já vem sendo feito.

A delegada, Sara Machado, disse que vão continuar ouvindo testemunhas e analisando imagens de câmeras de segurança para tentar encontrar alguma pista concreta sobre o assassino.

Um grupo de pessoas organizou através das redes sociais, um manifesto para a noite de hoje (11/12), em frente a um dos portões do Colégio Maria Auxiliadora. O objetivo é pedir paz, bem como demonstrar solidariedade à família de Beatriz.

Beatriz Mota, foi encontrada morta na noite de quinta-feira (10), dentro de um depósito de material esportivo que fica ao lado da quadra do Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina-PE.

A menina, que era aluna da escola, estava acompanhada dos pais, Lúcia Mota e Sandro RRomildo, e da irmã mais velha. Eles participavam de uma festa de formatura do Colégio que estava sendo realizada na Quadra da instituição.

O pai de Beatriz, Sandro, é professor de Inglês da Maria Auxiliadora e estava partilhando da formatura do terceiro ano da filha mais velha quando a pequena desapareceu.

Ele e a esposa procuraram pela filha em vários lugares do colégio e não encontraram. Sandro foi até o palco e pediu ajuda às centenas de pessoas que participavam da festa. Segundo a polícia, um dos participantes encontrou o corpo de Beareiz, atrás de um armário, que estava dentro de um depósito de material esportivo, que estava desativado, com cortes nos braços e pernas e com uma faça cravada no abdômen.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here