Presidente Francês busca parceiros contra o terror

0
1240

Francois Holland

Uma aliança com as maiores potências mundiais contra o terrorismo. Esse é o plano iniciado essa semana por Francois Hollande para atuar contra o IS-Islamischen Staats, Estados Islâmicos.

Por Eliene do Valle- Direto da Alemanha.

Uma viagem em quase todo o mundo e apenas uma meta na bagagem: fechar acordos solidários e diplomáticos em uma aliança mundial contra o terrorismo que vem aumentando e amedrontando a cada dia. Esse é o plano que o presidente Francês, Francois Hollande, iniciou esta semana.

Na última segunda-feira, em uma conversa em Paris com o Primeiro Ministro Britânico, David Cameron, Hollande recebeu apoio da Inglaterra nas ações de bombardeamento aéreo das regiões sírias controladas pelo grupo terrorista Estados Islâmicos. Cameron ofereceu á Franca sua base de apoio em Zypern. No encontro, David Cameron chamou ainda a atenção dos outros países membros da União Européia, para que haja um fortalecimento na troca de informações dos serviços de Inteligência de cada País.

TerrorOntem, foi o dia marcado para um encontro na Casa Branca com o presidente dos Estados Unidos, Barac Obama. Em Washington, Hollande ouviu de Obama o seu total apoio na luta contra o terrorismo ligado aos Estados Islâmicos. „ Os Estados Unidos estão ao lado da Franca em total solidariedade á esse momento“- declarou Obama. O presidente Frances, Francois Hollande, solicitou que os dois países aumentem o bombardeamento aéreo contra os Dschihadisten na Síria e Irak. Informou porém que a Franca não atuará com sua tropa em ações terrestres. Ao mesmo tempo, ele declarou veemente a necessidade do fechamento das fronteiras entre a Síria e a Turquia, impedindo aos terroristas fácil acesso á Europa.

A primeira Ministra Alemã, Angela Merkel, também foi convidada pelo Presidente Hollande, para um jantar de negócios no Palácio de Élysée. O encontro também tem como objetivo, a busca por mais apoio contra o terror. A Alemanha, por sua vez, já sinalizou positivamente para esse trabalho conjunto entre as duas nacões. O que não foi definido e que ainda está sendo discutido em Berlin é sobre o engajamento e atuação das Forcas Armadas Alemã no País de Mali, liberando o exército francês para cobrir outros pontos críticos na luta contra o terror. A primeira informação dada pelo Governo Alemão é de que 650 soldados serão colocados a disposição da Franca em Mali.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.