Mesmo depois de 21 pessoas detidas, operação anti-terror na Bélgica continua.

0
801

Por Eliene do Valle – Direto da Alemanha

Um final de semana marcado pelo medo muda a rotina dos Belgas em Bruxelas. Depois que 16 pessoas foram presas com a suspeita de fazerem parte de grupos terroristas, a operação anti-terror detém mais 5 suspeitos.

A busca por mais um possível cúmplice dos atentados terroristas de Paris, o belga de 26 anos Salah Abdeslam, fez com que a polícia Belga chegasse nesta segunda-feira a outras 5 pessoas, possivelmente ligadas ao  terrorista. Elas foram encaminhados a Central da Polícia para serem ouvidos, assim como aconteceu com os outros 16 detidos no fim de semana, informou a Procuradoria Geral Belga.

As prisões resultaram de mais uma ação de buscas em casas e apartamentos, em bairros considerados possíveis locais de abrigos de terroristas, na cidade de Bruxelas.

No final de semana, as autoridades da Bélgica declararam alerta máximo contra o terror. Cerca de 1500 soldados fortemente armados foram colocados nas ruas de Bruxelas, especialmente onde há uma aglomeração maior de pessoas, assim como shopping, estações de trem e metrô. O primeiro ministro Belga, Charles Michael, citou em rede nacional de televisão que estas decisões foram tomadas no intuito de garantir a segurança da população. Michael acrescentou que há informações contundentes  sobre ameaças de atentados terroristas contra a Bélgica. E que estas informações devem ser levadas a sério.

Ainda nesta segunda-feira as escolas, universidades e demais instituições de ensino continuaram com as portas fechadas, na capital da Bélgica, atendendo as ordens do Governo.

Mesmo com toda a fiscalização da Polícia Belga, nas fronteiras e  Aeroportos, não foi encontrado até agora, nenhum outro vestígio de Salah Abdeslam. A polícia porém, desmente a informação que o terrorista teria se escondido na Alemanha, como foi divulgado pela imprensa alemã.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here